Mais três livros de suspense/investigação que são muito legais!

Meu aniversário aconteceu no início do mês e além dos títulos que já havia comprado para atualizar minha mini biblioteca de investigação real e fictícia, meus amigos também me deram livros de presente.

Tenho material para me manter entretida por um bom tempo :)

Aqui estão as leituras de junho, mas se quiser ver minhas leituras de abril e maio, clica aqui.

Mais três livros de suspense/investigação que são muito legais!

Boneco de Neve

Quando o trailer do filme “Boneco de Neve” surgiu, fiquei animadíssima! Aí vi o filme e achei super morno.

Ainda bem que algumas leitoras me disseram que o livro é muito melhor, viu? Resolvi apostar e comprei para ler.

Ele faz parte de uma série de livros centrados em Harry Hole, um detetive norueguês solitário, depressivo e alcoólatra.

Ainda não li todos os livros da série, mas não tive problemas em acompanhar Boneco de Neve por causa disso.

Nessa história, a investigação tem início com o desaparecimento de Birte Becker e lentamente se percebe uma conexão entre o caso de Birte e os casos de outras mulheres desaparecidas na Noruega.

Harry começa então sua caçada ao serial killer que ataca sempre na primeira neve do ano, deixando um boneco de neve no lugar das mulheres que abduz e mata.

Como eu sabia do desfecho, confesso que não fiquei tão surpresa com as várias reviravoltas.

O que me pegou de jeito foi a forma como a trama se desenvolve no livro, porque ela faz com que tudo tenha mais sentido, já que a história teve algumas mudanças significativas em sua adaptação para o cinema, especialmente no que diz respeito às motivações do serial killer, às relações entre os personagens principais e ao drama das famílias envolvidas.

Pra mim, ler o livro foi uma experiência muito mais arrepiante do que assistir o filme.

Se você já viu Boneco de Neve na TV ou no cinema e achou chato e sem sentido, não tenha receios contra o livro, porque vale a pena!

Mais três livros de suspense/investigação que são muito legais!

A Mulher Entre Nós

A Mulher Entre Nós foi presente de aniversário e me deixou curiosíssima!

“Quando você ler este livro, vai fazer várias suposições.
Vai supor que está lendo sobre uma ex-mulher ciumenta e obcecada.
Vai supor que está lendo sobre uma jovem prestes a casar com o homem que ama.
Vai supor que a primeira mulher era um desastre, e que o marido fez bem em se livrar dela.
Vai supor que conhece os motivos, a história e a dinâmica desses relacionamentos.
Chegou a hora de parar de fazer suposições.”

Tem como não ficar interessada com uma descrição dessas?

A narrativa é feita sob os pontos de vista das personagens Vanessa e Nellie.

Vanessa é uma mulher recém divorciada. Ela está morando com a tia enquanto tenta se recompor, já que saiu do casamento sem dinheiro, filhos ou amigos.

Ao descobrir que seu ex está prestes a se casar de novo, ela fica obcecada com a ideia de impedir o matrimônio.

Nellie é uma jovem bonita que dá aula para crianças pequenas.

Ela sofre com um segredo do passado que a deixa muito insegura, mas as coisas parecem estar melhorando, porque ela conheceu Richard, o homem maravilhoso com que irá se casar.

E assim A Mulher Entre Nós começa:

Duas mulheres em lados opostos, vivendo de forma tão diferente e com objetivos tão distintos.

A história é segmentada em três partes e a primeira achei muito lenta e maçante.

Quase desisti, mas fico feliz em não ter abandonado o livro, porque o desenrolar é surpreendente.

Fora isso, o tema principal é super comovente!

Mais três livros de suspense/investigação que são muito legais!

Mindhunter

Mindhunter foi das coisas mais legais que assisti na Netflix nos últimos anos e depois de tanto me ouvir elogiar, uma amiga me deu de presente o livro que serviu de inspiração para a série de tv.

Você conhece John Douglas?

Holden Ford, o personagem principal do seriado, é baseado nele.

John foi agente especial da Unidade de Ciência Comportamental do FBI e é quase uma lenda pra quem gosta de histórias policias.

Em uma época em que a psicologia era vista pelo FBI como baboseira, ele entrevistou diversos assassinos em série e, apesar da resistência de muitos ao longo do caminho, desenvolveu técnicas para traçar o perfil psicológico de criminosos a partir desse material.

O livro conta sua trajetória e está recheado de informações sobre os casos investigados por ele.

Já comentei com vocês que adoro histórias de crime, né? O que me atrai realmente nessas histórias não são os assassinatos e sim as motivações por trás deles.

Essa curiosidade pelo que leva alguém a fazer algo tão horrível é o que sempre impulsionou John Douglas em sua carreira e é o que me fez gostar bastante do livro.

Os primeiros capítulos são meio parados, porque tratam da infância e juventude do John, mas a partir do momento em que o FBI entra em cena, tem MUITO material interessantíssimo pra quem curte psicologia, investigação e serial killers.


 

Quem quiser acompanhar todas as minhas leituras, basta dar uma olhada na recém inaugurada tag “Minhas leituras” aqui no blog ou na hashtag “#ClubeDoLivroDoMarinão” lá no Instagram (@marina2beauty).

Se tiver sugestões de livros de suspense ou histórias policiais, deixa um comentário!

Eu agradeço :)


Promo com brinde La Roche-Posay