Foto: Shutterstock.com

Votação repetida e bophe repetido!

Estava procurando fotos pra postar aqui e me dei conta que tenho que começar a assistir White Collar urgentemente…

PS: Ainda em depressão pelo fato dele gostar dos manos e não das minas.

Passaram bem o final de semana? Eu tinha hora com a Jô pra fazer as unhas no sábado e acabei encontrando o vestido mais MARAVIS de todos os tempos na loja ao lado do salão.

Eu não pretendia gastar mais um real em roupa pelos próximos dois meses, mas não deu pra resistir.

Postei no Instagram (@marina2beauty) e fez o maior sucesso, então aqui vai a info completinha:

A loja fica na Rua Mario Totta e o nome é Dê Adamy. É loja de bairro, tem coisas lindas, mas não muito baratas.

Esse vestido foi bem carinho, mas como ele vem com alças que você pode usar ou não e uma saia que pode ser usada com o vestido ou em separado, resolvi que valia suuuper a pena, já que ele rende pelo menos três opções diferentes.

A marca da confecção é Anna Karenina e aqui tem foto do vestido com a saia. Acabei usando ele no sábado mesmo, porque tinha festcheeenha no Oci.

E já que estamos falando de festa, muito obrigada a linda leitora que me emprestou borrachinha de cabelo no meio da balada!

O picumã começou a ficar revoltoso depois de uma certa hora e as borrachinhas que eu tinha na bolsa sumiram.

Pessoa que bebe não tem vergonha na cara, então resolvi mendigar na porta do banheiro feminino.

Nenhuma colega se compadeceu da minha chapinha vencida, aí eu comecei a fazer ofertas de R$10 reais por QUALQUER borrachinha de cabelo e também não tive sorte.

Foi nesse momento que a leitora amada surgiu e me deu uma borrachinha for free.

Serei eternamente grata :)

E ainda no assunto “muóda com Marina”, já que eu tinha metido o pé na jaca e a Dê Adamy parcela no cartão, acabei levando um conjuntinho de short e corpete (sem alça, porque o projeto #freetitis tá bombando).

Também rolou aquela enganação racionalização de que são duas peças, que eu posso usar juntas ou separadas, que elas super vão render no meu verão e foi isso!

No mesmo dia, teve aniversário do Antônio e como ele é uma criança CHIC e POLIGLOTA, o bolo lindo era em inglês.

Adooooooooooooooooooro aniversário de criança e por sorte a família é grande. Tenho muitos primos e vários deles tiveram filhos, o que me mantém com uma quantidade razoável de festinhas infantis durante o ano inteiro.

Coisa boa, né?

Eu certamente comemoraria os meus aniversários da mesma forma se fosse socialmente aceitável pra uma pessoa da minha idade receber todo mundo com balões, docinhos, pirulitos e recreacionistas (ao invés das tias, uns bophes bem lindos pra contar histórinhas pras amigas, fazer teatrinho … enfim).

Pra fechar o final de semana, me atualizei na terceira temporada de The Walking Dead.

TÁ MUITO INCRÍVEL!

Pra quem gosta de zumbis, sangue, drama e violência, TWD é um prato cheio. Fora isso, tem Daryl Dixon e Daryl é muito (MUITO) amor.

Não é amor à primeira vista e no início você pode até pensar “esse homem chucro e sem banho é uóh”, mas da 1a temporada até a 3a, ele lentamente vai abrindo seu coração de pedra e aí #ASMINAPIRA no arco e flecha.

Pra acompanhar a sessão de TV, fiz pipoca daquele tipo “manteiga de cinema”.

Depois do papelão que foi a tentativa de aproveitar pipoca light, aprendi que não dá pra fazer gordices pela metade.

O momento gordice tem que ser feito e aproveitado por completo! Ou se joga de corpo e alma ou não come, porque pipoca light é um dos alimentos mais depressivo do universo.

Tá empatada com chuchu e biscoito de arroz no quesito comida sem gosto/coisas sem graça.