Resenha: Base Teint Miracle Lancôme

StarStarStarStarStar

Quatro estrelinhas

Queria experimentar a Teint Miracle da Lancôme desde que vi esse post no Coisas de Diva!

Recebi da assessoria faz um tempinho e já experimentei tanto em baladinhas tensas quanto no dia a dia do escritório.

Vamos à descrição oficial:

Teint Miracle é uma base líquida que recria a luz natural, proporcionando um efeito de pele “nude” perfeita. Para conseguir este resultado, os cientistas Lancôme decodificaram a luz interior da pele e recriaram esta luz na fórmula da base.

Teint Miracle possui FPS 15 e uma textura leve, que garante luminosidade e uniformidade sem deixar a pele com ar pesado.

Resumindo: cara de reboco nunca mais.

Agora, prepare-se para o preço depressão:

Teint Miracle custa R$189,00 no site da Lancôme e no site da Sephora.

Eu sei, eu sei… é muito-cara-demais-pra-sempre.

Amostrinhas 03 – Beige Diaphane

O frasco é muso e lindo e pesado e olhando pra ele, você já nota as partículas iluminadas da base.

Recebi na cor 03 – Beige Diaphane e fechou certinho com o meu tom de pele.

Para referência, sou NC42 da Studio Fix da MAC (líquida ou em pó).

A textura da Teint Miracle não é grossa/pesada, só que não é super líquida tipo uma Diorskin Forever da vida.

Eu nunca tive a Teint Idole Ultra da Lancôme, mas já maquiei a Tia Neca com essa base (é do kit dela) e, pelo que eu me lembre, a Teint Idole Ultra é mais grossinha e de acabamento totalmente diferente.

A Teint Miracle tem o aspecto iluminado descrito na apresentação oficial do produto e realmente a pele fica com cara de pele mesmo.

Por causa do efeito iluminado, lembrei da base líquida Mineralize Satinfinish da MAC que eu tive muito tempo atrás.

A diferença entre as duas é que a Mineralize não era muito sutil e se transformava em uma gororoba oleosa em pouco tempo.

Lado de cá maquiado e lado de lá ao natural

Close-up no acabamento

A aplicação da base é super boa, pois a Teint Miracle desliza fácil na pele e não seca rápido.

Um pouco de produto rende bastante e você pode espalhar com calma e sem medo de ser feliz.

Não cheguei a aplicar com os dedos, apenas com pincel de base (do tipo duo fibre).

A cobertura não chega a ser alta, mas com certeza é um médio muito potente, porque as minhas olheiras ficaram totalmente cobertas.

Elas não são leves, mas também não são do tipo mais pesado.

Acho que quem tem muita olheira vai precisar de corretivo além da base.

Voltando ao acabamento, vale dizer que ao vivo o aspecto é natural e RYCOH graças às particulas de luz, só que esse detalhe super bacana nem sempre funciona legal com fotos com flash, ok?

Se você pretende ahazar num casamento/batizado/aniver e bater mil fotos, não esquece de passar um pó amigo na testa.

Dignidade ZERO e com o rosto coberto com a base

Base + pó e make completo

A minha pele é mista, então eu não saio de casa sem matificar a Zona T. Também passo um pouco de pó sobre a área dos olhos pra garantir mais fixação, já que as minhas pálpebra são oleosas.

Pras fotos do post, usei o Blot Powder da MAC que é amor eterno, amor verdadeiro.

Também experimentei com o pó Pale Yellow da Bobbi Brown e com o pó translúcido da Contém 1g (aquele bem velho do potinho transparente e que não vende mais na loja).

Não sei dizer se a fixação sem pó é boa, porque não experimentei usar só a base, mas com qualquer um dos pós mencionados acima, o meu rosto manteve-se pintado/coberto o dia inteiro.

Num dia de normal de trabalho, o aspecto “natural sim, sebosa não” rolou até o início da tarde, quando comecei a notar o primeiro brilho oleoso (ou na testa ou nas laterais do nariz), o que é muito normal comparado a outras bases que já usei.

Confesso que nas nights de baladjééénha não fiquei cuidando o make.

A minha impressão ao chegar em casa era de estar tudo ok, mas não dá pra confiar muito, porque quando eu chego em casa “sensibilizada pela vódega”, tudo parece mais bonito.

Carão pronto

Gostei bastante, só achei o preço muito, muito, muito caro.

Ao meu ver, quem tem pele madura ou seca vai amar a base, porque ela dá um aspecto de viço super bonito e não marca tanto linhas de expressão como as bases de acabamento mais seco.

Quem tem pele oleosa ou mista vai gostar também. O make fica leve e natural, mas tem que aplicar em conjunto com um pó legal nas áreas mais críticas, já que depois de um tempinho usando, rola uma cálculo tenso que é mais ou menos assim:

Oleosidade natural da pele + luminosidade da base = efeito disco ball.

Detalhes da nota:

Textura/Aplicação: 4/5
Pigmentação/Cobertura: 4/5
Fixação: 5/5
Preço: 1/5
Apresentação: 5/5
Relação Realidade x Descrição Oficial: 5/5
Média: 4,0

Para visualizar a lista completa de critérios e notas, clique aqui.