Ô, lá em casa… Primos

Ô, lá em casa… Primos

Tudo bom, gente? A semana passada teve mais viagem e mais correria…

Passei alguns dias em São Paulo a convite da MAC para conhecer a mais nova coelção da marca:

1

2

Lançamento Pedro Lourenço para MAC

Pela primeira vez EVER, a MAC convidou um brasileiro para colaborar em uma coleção de maquiagens.

O escolhido foi Pedro Lourenço e na quarta-feira passada, tive o prazer de ir ao atelier do estilista para um bate-papo sobre os lançamentos.

Uma das coisas mais legais desse encontro foi aprender sobre o processo criativo por trás dos lançamentos.

Vocês sabiam que a MAC tem uma biblioteca de cores?

Toda semana rola um brain storm nos laboratórios da marca para a criação de tonalidades novas.

As cores inéditas são catalogadas nessa biblioteca, onde também estão registradas as cores da linha permanente e tons de coleções passadas.

Quando surge a idéia de uma nova coleção, a biblioteca é a primeira parada do pessoal responsável pela criação da cartela de cores.

Aproveitei o encontro da MAC para perguntar outras duas coisas que eu sempre quis saber:

Quais são os batons mais vendidos? E quem é o sortudo (ou sortuda) responsável por dar nome às cores?

Me disseram que Ruby Woo, Candy Yum Yum e Heroine são os batons mais populares do momento e que a equipe de marketing é que pensa nos nomes de sombras, esmaltes, batons e gloss.

3

4 5

Sábado dos primos (e do pudim magia)

Depois da passar alguns dias em São Paulo, finalmente o finde chegou e com ele, o encontro mensal dos primos Smith.

A família é grande e eu encontro meus tios e tias com alguma frequência, mas não é sempre que vejo meus primos, porque são muitos.

Com isso, a gente estabeleceu que uma vez por mês vai ter encontrinho.

O de maio foi na casa da Fer e na casa da Fer sempre tem as melhores sobremesas, vide os tijolinhos de brigadeiro, a torta de limão e o pudim magia das imagens acima.

Tinha até calda extra, meu povo!

A receita leva muito leite condensado, muito açúcar e muitas gemas.

No blog da prima Mari tem a info completinha.

Eu havia planejado de sair no sábado a noite, mas o almoço foi indo, indo, iiiindo… que chegou até às 23h.

De lá eu peguei carona direto pra casa, porque só tinha condições de fazer bandidagem nos meus sonhos.

6

Casinha pras crianças

Domingo acordei cedinho e consegui arrumar o ap antes de ir pra vó.

Há tempos que eu não frequentava a casa da Dona Leda sem dor de cabeça hahahaha

A tia Lilica terminou a casinha de brinquedo dos bisnetos. O início da “obra” até apareceu no vlog que postei segunda-feira.

Achei a idéia super legal e fotografei pra compartilhar, porque a casa não é muito complicada de copiar (se você sabe costurar).

A base é uma mesa de plástico retangular que a vó tinha há tempos.

A tia Lilica mediu, comprou um tecido mais grosso pra cobrir toda a mesa e depois recortou alguns buracos para janela e porta.

Ela usou tela para a janela e um tecido estampado para fazer os detalhes e a porta da casinha.

O chão é desses pisos de borracha que encaixam como quebra-cabeças.

DIVERS, né?

Tô super recalcada, porque não tinha nada disso quando era pequena. Com sorte, rolava um forte com as almofadas do sofá e só hahaha

7

Domingo na vó

O dia foi muito gostoso e as sobremesas estavam ótimas como sempre.

Tinha mousse de maracujá, arroz de leite, doce de leite, restinho de um brigadeiro de colher, bolo cascudo, os figos da depressão, pudim, doce de abóbora, bolinho inglês e um negócio que eu não soube identificar, mas que era de fruta.

Uma leitora pediu no Insta pra eu comer duas fatias de bolo por ela, então fiz o sacrifício.

A primeira foi com doce de leite e a segunda, com brigadeiro de colher :)