Ô, lá em casa… Camille Lacourt

Ô, lá em casa… Camille Lacourt
Foto: Divulgação / Vanity Fair

Deprimida que ontem foi o último dia dos Jogos Olímpicos. Vou sentir muita falta dos bophes atléticos e de torcer pelo Braseeeel no vôlei, no judô, na ginástica, no boxe, etc.

Agora é contar os dias para as Paraolimpíadas, que também é demais!!

O bophe francês é lindo, mas não posso olhar pra ele sem lembrar de uma colega minha do colégio. Eu lemebro dela, porque eles tem o mesmo nome.

Sacanagem, né? hehehe

Palette Comfort Zone da Wet n’ Wild

E aí? Passaram bem o final de semana?

Essa palette da Wet n’ Wild já apareceu algumas vezes no blog (em dois tutos: aqui e aqui) e eu vou ter que falar de novo sobre ela, porque as sombras são MUITO boas.

Comprei quando fui a Orlando no início do ano e tô chocada até hoje com a qualidade, porque o estojo custou CINCO DÓLARES e é um dos melhores que tenho em casa.

A combinação de cores é MA-RA, a pigmentação é SUPIMPA e a fixação é ÓTIMA. Sexta, abanei as tranças pela night, então fiz make usando as duas últimas cores do estojo (de quem olha de cima para baixo).

Cheguei em casa de ladinho, sem condições de me demaquilar por completo (abapha!)…

Acabei colocando uma toalha sobre o travesseiro pra não sujar a fronha de rímel e sombra e capotei. No dia seguinte, acordei com os olhos quase que intactos.

Detalhe: na noite anterior, passei a sombra sem primer por baixo.

Eu disse:

SEM.

PRIMER.

POR.

BAIXO.

E durou! É ou não é pra amar muito? Wet n’ Wild, lança essa linha de palettes no Brasil, por favor!

Leotard-Optional Sephora by O.P.I.

Sábado de manhã, depois de curar a ressaca com o milagre das sombras da Wet n’ Wild, fui ao salão para fazer as unhas.

Escolhi esmalte cor da pele pra pintar, porque tenho a impressão que cores assim acabam durando mais tempo nas unhas do que vermelho ou outros tons mais marcantes.

Na foto, o Leotard-Optional tá idêntico à cor da minha pele. Ao vivo, ele ainda é bem parecido, mas tem um toque mais rosado. Achei a cor simpática e, até o presente momento, nem sinal de lascar.

Muóda/loka do dia

Domingo, acordei cedinho e consegui me arrumar com dignidade pra almoçar com meu querido papis lá na casa da vó.

O normal é eu me arrastar pra vó sem maquiagem e sem passar uma escova nos cabelos, porque né… casa da vó! A sociedade pode te julgar se você aparecer remelenta, mas a sua vó não.

Enfim…

Sábado dormi num horário aceitável, aí deu tempo descansar bastante e de acordar com calma no domingo.

Fiz chapinha no picumã, escolhi uma roupa sem furos e até bati umas fotos pro blog, porque me achei bem legalzinha.

A legging é da Scala, a camiseta é Garagem Korova, a bolsa é da Renner, as sapatilhas são Via Uno e a pulseira é Accessorize.